MENU DO CAFÉ RIO GRANDE

sábado, 31 de julho de 2010

SINDICATO DOS DESPACHANTES ADUANEIROS

O fotógrafo  Cav. Riccardo Giovannini, nascido em 24 de julho de 1853,  na cidade de Parma, Itália,  no final de 1889  foi designado pelo Governo Italiano Cônsul da Itália na cidade de Bagé.    Em 1902 o Senhor Giovannini é transferido para Rio Grande instala neste prédio um Laboratório Fotográfico e uma Agência do  Consulado Italiano.
RUA MARECHAL FLORIANO
DETALHE DA PLATIBANDA

SOBRADO DA MACEGA


O Sobrado da Macega foi mandado construir em 1877  pela Senhora Faustina Centeno da Silva, sobrinha do General Bento Gonçalves da Silva e neta do Capitão de Dragões Joaquim Gonçalves da Silva, descendente direto de Jerônimo de Ornella, fundador de Porto Alegre. O prédio apresenta estilo arquitetônico eclético, rico e de grande harmonia, com denso trabalho ornamental e severa simetria.  Por mais de um século, o Sobrado da Macega, manteve-se forte e imponente até que em 1978 quando um incêndio consumiu o seu interior. A indústria Pescal S.A. reconhecendo o valor cultural do prédio mandou restaurá-lo. 

FACHADA

DETALHE DAS PORTAS

DATAÇÃO NA FACHADA

sexta-feira, 30 de julho de 2010

RUA RIACHUELO ESQUINA RUA BARROSO

VISTA DA ESQUINA
DETALHE  DO FRONTÃO

LOJA MAÇÔNICA ACÁCIA RIO-GRANDENSE


A Loja Maçônica Acácia Rio-grandense foi fundada em 19 de setembro de 1887 e sempre exerceu suas atividades no mesmo endereço, inicialmente em uma casa velha própria para moradia.  Devido à necessidade de erigir no local um prédio apropriado a um templo maçônico os membros da loja fundaram em 24 de fevereiro de 1870 a Sociedade Predial Harmonia sob a presidência do Dr. João Landell, com a finalidade de emissão de ações para arrecadação de fundos para a construção de um novo prédio.  As obras tiveram início em 5 de setembro de 1870 sob a administração do empreiteiro Manoel Moreira Calçada e ficaram definitivamente prontas em 1874.  A fachada da loja, com características da arquitetura neoclássica, tem como ponto marcante as três esculturas sobre o seu frontão.  Estas obras, vindas da cidade do Porto (Portugal) em fevereiro de 1874, simbolizam a Fé, a Esperança e a Caridade.


FACHADA

FACHADA

DETALHE DA FACHADA

VISTA INTERNA (DO BLOG LOJA SIMBÓLICA ROCHA AZUL)

ESCULTURA NA PLATIBANDA

quarta-feira, 28 de julho de 2010

CHAFARIZ DA PRAÇA SÃO JOSÉ DO NORTE

O CHAFARIZ DOS ANJINHOS  ALADOS - Proveniente da França e confeccionado pela Fundição Antonie Durenne. Tem 4,78 m. de altura e 2,62 m. de largura. Foi instalado no ano de 1878 na época Praça da Caridade  atual Praça São José do Norte.   O chafariz além de ser decorativo, servia também para o povo nele se abastecer de água potável.  O Chafariz dos Anjinhos tem como alegoria principal dois anjinhos alados (puttis ailés) carregando no alto um jarro.
 * Fonte:Fontes D'Art no Rio Grande do Sul de José Francisco Alves

CHAFARIZ DOS ANJINHOS
DETALHE DO CHAFARIZ
DETALHE DOS ANJINHOS

DETALHE DOS ANJINHOS

IGREJA SÃO MIGUEL

A construção da Igreja São Miguel foi decidida em uma reunião realizada no Clube Germânico entre membros da diretoria do Colégio Alemão e do Consulado Alemão Real. A construção do Templo Luterano começou em 1907 e recebeu o nome de Capela São Miguel em agradecimento ao apoio recebido da comunidade de "Sanht Midiel" de Hamburgo na Alemanha. A conclusão da capela, em estilo alemão, deu-se em 3 de dezembro de 1911 com ajuda financeira da Comunidade Luterana residente em Rio Grande. Com a entrada do Brasil na 2ª Guerra Mundial a Igreja foi ocupada pela Liga de Defesa Nacional, sendo devolvida aos imigrantes alemães no ano de 1954 em estado lastimável. O templo foi restaurado em 1992 com apoio da comunidade luterana e a empresa Pescal S.A. A Igreja São Miguel é conhecida popularmente por Igreja do Galo.


FACHADA

DETALHE DA FACHADA

TORRE

PORTA

terça-feira, 27 de julho de 2010

CHAFARIZ DA PRAÇA TAMANDARÉ

O CHAFARIZ DOS ANJINHOS SEGURANDO UM JARRO (OU ÂNFORA) - Proveniente da França e confeccionado pela Fundição Antonie Durenne com 5,05 m. de altura e 3,00 m. de largura.   Foi instalado a partir de janeiro de 1878, colocado originalmente nas imediações onde se encontra hoje o monumento a Bento Gonçalves.  Em 1909 foi deslocado para uma ilha próxima à esquina da rua General Vitorino com 24 de Maio onde se encontra até hoje.  Ele foi o último a ser instalado dos quatro chafarizes vindos para  a cidade do Rio Grande.  O chafariz além de ser decorativo, servia também para o povo nele se abastecer de água potável.
* Fonte:Fontes D'Art no Rio Grande do Sul de José Francisco Alves


CHAFARIZ DA PRAÇA XAVIER FERREIRA

O CHAFARIZ DAS TRÊS GRAÇAS - Proveniente da França e confeccionado pela Fundição Antonie Durenne. Tem 6,12 m. de altura e 3,74 m. de largura. Instalado na Praça Xavier Ferreira, na época Praça Municipal, em maio de 1874 e inaugurado em 25 de dezembro deste mesmo ano.  Denominado de Chafariz das Três Graças pelas três figuras femininas que representam Aglae, Tália e Eufrosina filhas de Vênus, Deusa da Beleza e Graça da Mitologia Grega.  Este chafariz além de ser decorativo, servia também para o povo nele se abastecer de água potável.
O viajante Arthur Leonino descreveu suas impressões sobre a Praça Xavier Ferreira no século XIX onde se localizava o passeio público:
"No centro ergue-se um bonito chafariz, rodeado de numerosa fileiras de bancos, onde nas noites amenas reúnem-se os passeantes para palestrar, enquanto grupos  faceiros de gentis  donzelas e cavalheiros passam daqui para ali, num completo vai-e-vem.  As quintas-feira e domingos uma banda de música anima aquele local, tocando alegres peças, até as 8 horas da noite"
* Fontes:Fontes D'Art no Rio Grande do Sul de José Francisco Alves e De fontes a aguadeiros à penas d'água: reflexões sobre o sistema de abastecimento de água e as transformações da arquitetura residencial do final do século XIX em  Pelotas - RS de Aline Montagna da Silveira.





CABO SUBMARINO WESTER

 RUA FERNANDO DUPRAT DA SILVA

GEN. BACELAR ESQ. FERNANDO DUPRAT DA SILVA

FRUTEIRA NATAL

RUA MARECHAL FLORIANO ESQUINA TRAVESSA DO AFONSO
DETALHE DA PLATIBANDA

CENTRO MUNICIPAL DE CULTURA

O prédio do Centro Municipal de Cultura foi mandado construir em 1914 pelo Coronel Antônio de Souza e Silva. Construído em estilo eclético com a incorporação de vários elementos greco-romanos como colunas, adereços, estátuaria e arco pleno nas aberturas.   Sua fachada apresenta cunhais de falsas colunas com positivas. Com três volumes bem caracterizados o prédio tem o do meio recuado do alinhamento com uma escadaria de mármore, com parapeito balaustrado, que culmina em um átrio ladeado por colunas compósitas. Atualmente o prédio abriga o Centro Municipal de Cultura da Secretaria Municipal de Educação e Cultura.

FACHADA

ÁTRIO

DETALHE DA FACHADA

FACHADA

sábado, 24 de julho de 2010

ESCOLA DE BELAS ARTES

O prédio da Escola de Belas Artes foi construído em 1921, inicialmente em estilo eclético, para o Clube Beneficente de Senhoras. Mais tarde o prédio sofreu alterações na sua fachada e foram retirados detalhes que compunham o seu estilo original. Em 1922 sob auspício da Prefeitura Municipal do Rio Grande foi criado pelo Centro de Cultura Artística do Rio Grande do Sul o Conservatório de Música do Rio Grande. Atualmente funciona no prédio a Escola de Belas Artes Professor “Heitor Figueira de Lemos”, instituição municipal da cidade do Rio Grande.

FACHADA

DETALHE DA FACHADA

DATAÇÃO NA FACHADA

DETALHE DA PORTA

terça-feira, 20 de julho de 2010

IGREJA NOSSA SRA. DA CONCEIÇÃO

A Igreja Nossa Senhora da Conceição em estilo neogótico, dentro de variante neomanuelino, teve sua construção realizada em duas etapas. A primeira, uma capela, começou a ser erguida em 1872 e concluída em 1874, o que hoje, representa o altar da igreja. A segunda etapa foi uma ampliação que iniciou em 1888 e terminou em 1890, deixando como se encontra hoje, com as naves: principal e laterais, o coro e o altar-mor. A imagem de Nossa Senhora da Conceição da igreja foi esculpida a cidade de Braga (Portugal), toda em madeira de roca e recoberta de vestes bordadas a ouro. O acervo da Igreja é formado por inúmeras peças Sacras e documentos antigos onde se destaca a imagem de São Miguel Arcanjo (barroca), de Cristo articulado na Cruz e de Nossa Senhora da Conceição (século XVIII). 

FACHADA

VISTA INTERNA 

DETALHE DA FACHADA

VISTA GERAL DO PRÉDIO

VISTA GERAL DA IGREJA

VISTA DA NAVE

DETALHE DA FACHADA

DETALHE LATERAL DA IGREJA

VISTA DO PAVIMENTO SUPERIOR


VISTA DO MESANINO

ESCADA PARA ACESSO AO MESANINO