MENU DO CAFÉ RIO GRANDE

terça-feira, 31 de agosto de 2010

RUA MARECHAL FLORIANO

FACHADA

DETALHE DA JANELA

DETALHE DA PORTA

COMPANHIA UNIÃO FABRIL (OU FÁBRICA DE TECIDOS RHEINGANTZ)

A Companhia União Fabril foi fundada em julho de 1873, mas começou suas atividades no ano de 1874.  Esta fábrica de tecelagem marca o início da industrialização na cidade do Rio Grande.  Idealizada por Carlos Rheingantz, brasileiro e filho de alemães, juntamente com o alemão Herman Vater.   A partir de 1885 foram construídas residências para abrigar parte dos funcionários.   As moradias tinham estilo e valor diferenciado de acordo com o cargo que o respectivo morador exercia na fábrica.   A Vila Operária, um conjunto de  moradias em fita,  construída com as paredes laterais comuns  entre si e com um único telhado de uma água para todas as casas.   No lado oposto da Avenida Rheingantz com padrão diferenciado se localiza as residências que eram destinadas aos mestres e engenheiros da fábrica, na maioria estrangeiros.  As casas foram construídas de acordo com a nacionalidade desses funcionários, com predominância do estilo germânico.  Além das residências, a fábrica construiu em 1911, no interior do seu sítio industrial, um prédio no estilo enxaimel, denominado Cassino dos Mestres.   Era uma espécie de hotel de luxo reservado para cerimonias sociais, como também para hospedagem dos funcionários do alto escalão da Companhia.    No parque fabril também foi construído um prédio para abrigar a Sociedade de Mutualidade que prestava serviços assistênciais aos empregados, uma escola e uma cooperativa.

FACHADA DA FÁBRICA

DETALHE DA FACHADA DA FÁBRICA

DETALHE DA CAIXA D'ÁGUA

CLUB CAIXERAL

O Clube Caixeiral foi fundado em 3 de maio de 1895.  O prédio da sede social do Clube, em estílo neoclássico, foi inaugurada em 1912.  A Entidade possui em seu acervo uma biblioteca com diversos livros, jornais e fotografias, além dos móveis e utensílios de grande valor histórico-cultural.


FACHADA

DETALHE DA FACHADA

TEATRO MUNICIPAL DO RIO GRANDE

Prédio inaugurado em 3 de maio de 1929. Mandado contruir para atividades do Cine Theatro Avenida por Antônio Marques Figueiredo e João Pereira de Andrade. Tem sua fachada em estílo neoclássico composta por três portas principais separadas por dois pilares de seção retangular, encimadas por vitrais e emolduradas por cercadura em massa em continuidade com as duas pilastras externas. Apresenta também outras duas portas menores nos extremos da construção e  portões que dão acesso aos corredores laterais.  No alto do frontíspício há a epígrafe com o nome da casa de espetáculos e a data de sua construção.  Atualmente, em plena atividade,  no prédio funciona o Teatro Municipal do Rio Grande.

FACHADA

DETALHE DA FACHADA

DETALHE DA DATAÇAO NA PLATIBANDA 

DETALHE DA PORTA

PRÉDIO NA RUA GENERAL VITORINO

FACHADA

DETALHE DA FACHADA

DATAÇÃO DE 1899 NA PLATIBANDA

DETALHE SOBRE A PORTA

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

HOSPITAL BENEFICÊNCIA PORTUGUÊSA

Desde 1858 já se encontravam instaladas  as enfermarias onde hoje se encontra o prédio do Hospital Beneficência Portuguesa.  A fundação da Sociedade Beneficência Portuguesa ocorreu em 3 de julho de 1850 por iniciativa do Senhor Francisco José Duarte.   Os Estatutos da Sociedade foram aprovados em 1880.  A construção do atual prédio, em estilo neo-gótico,  data de 1897.  O Hospital Beneficência Portuguesa encerrou as suas atividades em 2001.  Atualmente funciona no local escolas de cursos profissionalizantes.

FACHADA

DETALHE DA FACHADA

DETALHE DA JANELA

DETALHE DA PORTA

sábado, 28 de agosto de 2010

ESCAIOLAS DO RESTAURANTE O CASARÃO

ESCAIOLA DO SALÃO DO RESTAURANTE

ESCAIOLA DO SALÃO

DETALHE DO CANTO DA PAREDE

RUA MARECHAL FLORIANO 485 (RESTAURANTE O CASARÃO)

FACHADA

DETALHE DA PLATIBANDA

DETALHE DA SACADA

DETALHE DO FORRO

PAREDES EM ESCAIOLA NO SALÃO

IGREJA NOSSO SENHOR DO BOM FIM

Desde  13 de agosto de 1843  junto ao cemitério do Bom Fim existia a Capela do Bom Fim.  Em 1866, com recursos da Irmandade do Bom Fim, no lugar da antiga capela começou-se  a construção da atual  igreja.  A conclusão das obras ocorreu em 1887.


FACHADA

DETALHE DA FACHADA

DETALHE DA PORTA

SINOS DA TORRE

VISTA INTERNA DA IGREJA

ALTAR

ESCADA PARA O MEZANINO

VISTA GERAL DA NAVE

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

PISOS DA ESTAÇÃO CENTRAL

ESTAÇÃO FERROVIÁRIA CENTRAL DE 1884

LADRILHOS EM XADREZ DO HALL

TIJOLETAS  DO SAGUÃO DA ESTAÇÃO CENTRAL

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

CHAMINÉS

AS  CHAMINÉS DO RIO GRANDE
As poucas chaminés das antigas fábricas do Rio Grande que ainda existem contam a história do grandioso período industrial que a cidade viveu no  final do século XIX e início do século XX.  Com o objetivo de preservar a identidade do município de Paulista, que no passado se destacou também como um dos maiores pólos têxteis do Estado, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) recomendou, através do Diário Oficial, o tombamento das chaminés de construções que remetem a esse período.

CHAMINÉ DA FABRICA DE PESCADOS TORQUATO PONTES

CHAMINÉ DA ANTIGA FÁBRICA DE TECELAGEM 
UNIÃO FÁBRIL

PAREDE EM ESCAIOLA NA MATRIZ DE SÃO PEDRO

Escaiola ou escayola é uma técnica espanhola de preparação de gesso e cola ou cimento branco que resulta um revestimento liso e lavável para paredes, podendo imitar pedra ou mármore, podendo ser pigmentado ou ter pó de mármore ou outras texturas juntados à sua massa, próprio para elementos arquitetônicos e decorativos como revestir paredes, estátuas, esculturas, colunas, elementos decorativos, perfis, etc...

ESCAIOLA

ESCAIOLA NA MATRIZ S. PEDRO

REVESTIMENTO DO SOBRADO DOS AZULEJOS

SOBRADO DOS AZULEJOS

REVESTIMENTO DO SOBRADO DOS AZULEJOS

PAÍNEL DE AZULEJOS DA IGREJA DO SALVADOR

SAGUÃO DA IGREJA DO SALVADOR

JESUS CAMINHANDO SOBRE AS ÁGUAS

  

PAINEL EM AZULEJOS NO CALÇADÃO DA LUIZ LÓREA

CALÇADÃO DA RUA LUIZ LÓREA

PAISAGEM DA CIDADE DE ÁGUEDA - PORTUGAL

REVESTIMENTO DO HALL DE SOBRADO NA RUA GENERAL NETO

HALL DA CASA NA RUA GENERAL NETO


REVESTIMENTO COM AZULEJOS ANTIGOS